Samba da Utopia

Se o mundo ficar pesado
Eu vou pedir emprestado
A palavra POESIA

Se o mundo emburrecer
Eu vou rezar pra chover
Palavra SABEDORIA

Se o mundo andar pra trás
Vou escrever num cartaz
A palavra REBELDIA

Se a gente desanimar
Eu vou colher no pomar
A palavra TEIMOSIA

Se acontecer afinal
De entrar em nosso quintal
A palavra TIRANIA

Pegue o tambor e o ganza
Vamos pra rua gritar
A palavra UTOPIA

A bancada indígena precisa crescer

“Após defender um caso de disputa de terras na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), Joênia se tornou a primeira advogada indígena a comparecer perante o STF (Supremo Tribunal Federal). Em 2013, foi nomeada primeira presidente da Comissão Nacional de Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas.”

Ainda que nosso modelo de democracia representativa indireta não seja perfeito, é o que está vigente e a única forma de tentar garantir que as demarcações de terras indígenas sejam garantidas, é sob a forma de oposição na política, em todos os espaços.

Indígena brasileira eleita deputada federal vence prêmio da ONU

Indígena brasileira eleita deputada federal vence prêmio da ONU

A deputada federal Joênia Wapichana (Rede-RR), primeira indígena eleita para o cargo no país, venceu o Prêmio das Nações Unidas de Direitos Humanos. O anún…

Fonte: noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/27/indigena-brasileira-eleita-deputada-federal-vence-premio-da-onu.htm

Ressignificando o muro

“Roger Waters escreveu essa música sobre seus pontos de vista sobre educação formal, que foram enquadrados durante seu tempo na Cambridgeshire School for Boys. Ele odiava seus professores de gramática e sentia que eles estavam mais interessados em manter as crianças quietas do que ensiná-las. A parede se refere à parede que Waters construiu em torno de si porque ele não estava em contato com a realidade. Os tijolos na parede eram os eventos em sua vida que o impeliram a construir este proverbial muro ao redor dele, e seu professor da escola era outro tijolo na parede”

Tenho dó daqueles que se auto intitulam fãs de Pink Floyd, mas sequer percebem o grito de socorro que ecoam das canções. Hoje, no cenário político do Brasil, a parede é o que divide as necessidades do povo dos interesses daqueles que foram eleitos. Falta compreendermos que, se cada pequeno tijolo for sendo removido, a parede toda ruirá, um dia, para então ser reconstruída.

Show de Roger Waters tem ‘Ele não!’ segundos antes de proibição de manifestação política

Show de Roger Waters tem ‘Ele não!’ segundos antes de proibição de manifestação política

‘Essa é a nossa última chance de resistir ao fascismo antes de domingo’, declarou o músico. Parte do público entoou

Fonte: oglobo.globo.com/brasil/show-de-roger-waters-tem-ele-nao-segundos-antes-de-proibicao-de-manifestacao-politica-1-23191843

O fantasma da censura

Coordenadora do Comitê para a Proteção dos Jornalistas na América do Sul, Natalie Southwick diz que número de casos de assédio a repórteres durante a eleição brasileira é inaceitável em uma democracia.

As intimidações aos que trabalham com jornalismo tendem a aumentar. Qualquer opinião contrária ao que o possível futuro governo de Bolsonaro ditar, será rechaçada por seus seguidores. Parece que tudo vai piorar…

“Onda de ameaças a jornalistas é muito preocupante” | DW | 27.10.2018

“Onda de ameaças a jornalistas é muito preocupante” | DW | 27.10.2018

Coordenadora do Comitê para a Proteção dos Jornalistas na América do Sul, Natalie Southwick diz que número de casos de assédio a repórteres durante a eleição brasileira é inaceitável em uma democracia.

Fonte: bit.ly/2AyR1zn

Até os “states” contra o Bozo

Dezoito legisladores pedem que secretário de Estado americano, Mike Pompeo, condene o presidenciável do PSL por encorajar a violência política, mostrar falta de compromisso com a democracia e atacar minorias.

Até mesmo os legisladores norte americanos estão assustados com as recentes declarações totalitárias do Bolsonaro. Mas aqui, pelo jeito o fascínio pelo fascismo segue crescendo. E eu com aquela sensação de que vai dar merda…

Deputados democratas dos EUA fazem carta contra Bolsonaro | DW | 27.10.2018

Deputados democratas dos EUA fazem carta contra Bolsonaro | DW | 27.10.2018

Dezoito legisladores pedem que secretário de Estado americano, Mike Pompeo, condene o presidenciável do PSL por encorajar a violência política, mostrar falta de compromisso com a democracia e atacar minorias.

Fonte: www.dw.com/pt-br/deputados-democratas-dos-eua-fazem-carta-contra-bolsonaro/a-46062322

De Paris, um apoio contra a intolerância

Na véspera do segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, todo o meu apoio ao meu amigo Fernando Haddad. Conheci o Fernando quando ele era prefeito de São Paulo. Ele é um homem de valor, um defensor da democracia, competente e corajoso.

Sabe Paris, aquela capital que quando o povo se revolta e bota fogo nos carros e quebram vidraças, a nossa mídia chama de “manifestação”? A prefeita de lá declara apoio ao Haddad, pois sabe o risco que é eleger um cara descontrolado como Bolsonaro.

Prefeita de Paris declara apoio a Haddad: “Defensor da democracia, competente e corajoso” | Revista Fórum

Prefeita de Paris declara apoio a Haddad: “Defensor da democracia, competente e corajoso” | Revista Fórum

Anne Hidalgo contou pelo Twitter que conheceu Haddad quando ele era prefeito de São Paulo

Fonte: www.revistaforum.com.br/prefeita-de-paris-declara-apoio-a-haddad-defensor-da-democracia-competente-e-corajoso/

E se Bolsonaro fosse uma mulher candidata à presidência?

  • 3° casamento
  • 4 filhos e um de cada marido
  • Briguenta, encrenqueira e histérica
  • Estudou só até o segundo grau
  • Com um apartamento funcional em Brasilia no qual, segundo ela, serviria só pra “dar” pra gente…

Mas, apesar de tudo isso, defendendo a “família tradicional e os bons costumes”.

E aí? Soa diferente? Essa é a descrição dele e certamente muita gente o julgaria diferente se ele fosse ela.

Via Vera Araujo

Sobre a Democracia Corinthiana e as eleições

Sou corinthiano desde criança. Da minha família, sou o único. O que me atraiu no clube? Eu achava interessante aquela coisa da “massa”, de um time da multidão. Aos meus 10 anos de idade, eu assistia na TV jogadores da era do “Esquadrão mortal” como Biro Biro, Casagrande, Sócrates, Wladimir e Zenon.  Era uma equipe incrível. Me chamava a atenção também as comemorações de Sócrates, sempre com o punho cerrado. Mais tarde, vim a compreender o que era a Democracia Corinthiana e o amor ao clube se consolidava.

Nestas eleições de 2018, muitas torcidas organizadas de vários clubes se posicionaram em favor do candidato Fernando Haddad, num gesto em defesa da democracia. Claro, as torcidas do Timão também estavam lá. Tivemos também algumas declarações do Chico Malfitani, fundador da Gaviões da Fiel, a maior torcida organizada do Corinthians, sobre o assunto.

Então, caro torcedor, se você é corinthiano e não entendeu isso, você não entendeu nada.