Ressignificando o muro

“Roger Waters escreveu essa música sobre seus pontos de vista sobre educação formal, que foram enquadrados durante seu tempo na Cambridgeshire School for Boys. Ele odiava seus professores de gramática e sentia que eles estavam mais interessados em manter as crianças quietas do que ensiná-las. A parede se refere à parede que Waters construiu em torno de si porque ele não estava em contato com a realidade. Os tijolos na parede eram os eventos em sua vida que o impeliram a construir este proverbial muro ao redor dele, e seu professor da escola era outro tijolo na parede”

Tenho dó daqueles que se auto intitulam fãs de Pink Floyd, mas sequer percebem o grito de socorro que ecoam das canções. Hoje, no cenário político do Brasil, a parede é o que divide as necessidades do povo dos interesses daqueles que foram eleitos. Falta compreendermos que, se cada pequeno tijolo for sendo removido, a parede toda ruirá, um dia, para então ser reconstruída.

Show de Roger Waters tem ‘Ele não!’ segundos antes de proibição de manifestação política

Show de Roger Waters tem ‘Ele não!’ segundos antes de proibição de manifestação política

‘Essa é a nossa última chance de resistir ao fascismo antes de domingo’, declarou o músico. Parte do público entoou

Fonte: oglobo.globo.com/brasil/show-de-roger-waters-tem-ele-nao-segundos-antes-de-proibicao-de-manifestacao-politica-1-23191843