Polícia não pode agir assim, por deduções, levando o Luiz Carlos Cancellier, reitor da UFSC, a tirar sua própria vida.

Inquérito que levou reitor ao suicídio termina. PF não sabe dizer como ele se beneficiou