Primeiro, tiram a obrigatoriedade do ensino de história e geografia. Agora, querem colocar 40% da carga do Ensino Médio em EaD. Se fosse no Ensino Superior, até dá certo. Mas no Ensino Médio? Não! Isso não é investir em educação, ao contrário, é precarizá-la para dar margens à agenda de privatização. Façam mais concursos, aumentem os salários, ofereçam mais formação continuada, construam escolas bem equipada e equipem as que existem.

Governo Temer quer liberar até 40% do ensino médio a distância