Eu estava ouvindo umas espécies de arranhões quando movimentava a cabeça e/ou os olhos. Pensei que fosse a labirintite, que de vez em quando ataca. Resolvi pesquisar mais a fundo e descobri o que é, pois os sintomas começaram justamente quando parei de tomar Paroxetina.

O ideal é parar aos poucos. Às vezes a descontinuaçao é mais insuportável que a própria ansiedade dependendo da dose que a pessoa tomava. O ideal é ir diminuindo, assim os sintomas da descontinuaçao devem ser quase nulos.

Segue a dica aí pra quem estiver passando pela mesma situação de descontinuamentos problemáticos do Cloridrato de Paroxetina (comercializado no Brasil sob o nome de Cebrilin.

Descontinuando a Paroxetina