<h3 style="display: none;">
  Estado investiga licenças dos servidores; 46% alegam depressão | FOLHAMAX
</h3>

<p class="imgp">
  <img src="https://i1.wp.com/www.folhamax.com/storage/webdisco/2017/01/25/395x253/b1bddd73bebb494f290bfa59f4c3f1e3.jpg?w=640" data-src="https://i1.wp.com/www.folhamax.com/storage/webdisco/2017/01/25/395x253/b1bddd73bebb494f290bfa59f4c3f1e3.jpg?w=640" data-recalc-dims="1" />
</p>

<p class="imgd">
    A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) produziu relatório de auditoria acerca dos controles na concessão de licenças médicas aos servidores do Governo de Mato Grosso. Um das principais motivações do trabalho é o esforço da gestão estadual para encontrar oportunidades de reduzir o impacto dos gastos com pessoal sob o enfoque da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).  “Os afastamentos médicos têm&#8230;
</p>

<p class="imgs">
  Fonte: <a href="http://www.folhamax.com/politica/estado-investiga-licencas-dos-servidores-46-alegam-depressao/112442" target="_blank" rel="noopener">www.folhamax.com/politica/estado-investiga-licencas-dos-servidores-46-alegam-depressao/112442</a>
</p>