Carta aos vereadores de Sinop

Já que mandar “cartinha” tá na moda, aproveitei pra mandar uma para cada querido vereador de minha cidade, Sinop/MT.

Prezado Vereador,

Cumprimentando-o cordialmente, venho manifestar enquanto cidadão sinopense, educador, pai de três filhos, esposo de educadora, minha completa surpresa e indignação ao tomar conhecimento dos Projetos de Lei 137/2015 e 138/2015 que tratam dos reajustes do prefeito, vice-prefeito, secretários, procurador jurídico, diretor da AGER e vereadores para a legislatura de 2017.

Tal proposição vem na contramão dos anseios do povo brasileiro, pois infelizmente vemos que, salvo raras exceções, o velho e famigerado modelo representativo indireto, atualmente em vigor, há tempos deixou de representar os interesses de vossos eleitores.

Compreendo que tais Projetos de Leis estejam amparados legalmente em sua totalidade. Não é esse, entretanto, o caso aqui. Trata-se de algo que carecemos, que é o aspecto moral. A aprovação de tais Projetos de Leis fere vossa moral, atentam contra nossa dignidade, insultam nossa percepção de cidadania e até mesmo de inteligência.

Senão, vejamos quais são os esforços necessários para que um servidor público de carreira possa garantir condições minimamente dignas? Sempre assistimos a intermináveis e cansativos movimentos grevistas, justos, garantidos por direito, para que esses profissionais possam ter salários justos. E o que vemos aqui? Projetos de Leis que, embora tenham efeito a partir da legislatura de 2017, não dependem de mobilização grevista, nem de faixas e cartazes, nem de piquetes. Dependem somente de vossa aprovação.

Tal ação tem minha total e absoluta reprovação. Meu sentimento com relação à tais Projetos de Leis é de total descrença e frustração sobre vosso compromisso com a coisa pública, com a ética, com a moral e com vossos eleitores.

Finalmente, peço que prezem pelo bom senso e não aprovem os referidos Projetos de Leis 137/2015 e 138/2015.

Cordialmente,

Rui Ogawa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *